A minha mulher odeia e eu também não gosto...

(ana beatriz barros)


...do aquecimento global! Ninguém sabe muito bem o que vestir, como se refrescar, a quem recorrer. E sobretudo: como fugir à desidratação! Estamos no Outono, caramba! Mas pelos vistos as madrugadas no norte batem recordes de há 60 anos e aqui por terras do centro as melgas-avionetas nunca tiveram tempos de tanta fartura. Valha-nos o santo A/C, o Raid e as chineladas...

POSTED BY Ricardo Tomé
POSTED IN
DISCUSSION 0 Comments

Para resolver o aquecimento global...

...basta juntarmo-nos todos, falar, conversar e brincar um pouco com o nosso grão-mestre solar. O resto virá por si. Afinal, connosco, humildes homens, é assim que tudo funciona melhor. Não teremos de suportar privações. Basta que o Sol, esse malandro, brilhe um poucochinho menos sempre que nós precisarmos. Aliás, se ele fosse um gajo porreiro, comprava um telemóvel para a gente lhe ligar quando precisasse dizer "Agora mais!", "Agora menos!". E se fosse um gajo mesmo, mesmo fixe, então até criava uma conta no skype, para isto ser ficar barato...

POSTED BY Ricardo Tomé
POSTED IN
DISCUSSION 0 Comments

oportunidades

- para experimentar o Menu de Natal no IKEA, com:
salmão num molho que é um mimo, arenque, mostarda picante, pão sueco, fiambre (daquele fibroso e bem grosso), doce de mirtilos, almôndegas suecas, pity-panna, lombo com tempero de gengibre, tarte de mirtilos, sumo à discrição...

- os ainda poucos mas já bem coloridos apetrechos decorativos de Natal

- as oportunidades de móveis sem arranhões à vossa espera nas... Oportunidades junto à linha de Caixas.

POSTED BY Ricardo Tomé
POSTED IN
DISCUSSION 0 Comments

por perto

Poderia pensar-se que um tufão malandro me levou, ou que um ciclónico sopro de um arrojado trovão me tivesse jogado sobre um camião, inconsciente, sobre o qual eu andaria agora a viajar, sem destino, algures pelo mundo inteiro.

Verdade: não ando nem fugido nem ausente, apenas por aí por perto, mas ocupado, atrapalhado, meio a meio com isto e em tudo com aquilo. Perdoem-me os mais assíduos visitantes e os menos assíduos. Aqui de facto escreve-se e publica-se quando calha, em resmas ou a conta gotas. E pelos vistos o tempo é de trovoada mas aqui não chove nada...
=D

Peço apenas, se vos posso pedir mais do que aturar um chato e o seu blog lendário, que se ocupem sempre dele, deste mesmo, este aqui que lêem, porque ele é tão meu quanto vosso e apenas partilhando e partilhando-o faz sentido escrevê-lo, com 20 amigos por dia como por vezes com 60 e 100 e mais.

Um destes dias, quem sabe, reais novidades venham por aí...

POSTED BY Ricardo Tomé
POSTED IN
DISCUSSION 1 Comment

Vida & Morte

surgem-nos por vezes manifestações de ambas de forma tão surreal e surpreendente que damos por nós sem sequer conseguirmos acompanhar a deslocação da Terra.



darei brevemente notícias da primeira.
da segunda envio daqui um grande, grande abraço de coragem à A.

POSTED BY Ricardo Tomé
POSTED IN
DISCUSSION 0 Comments