SLIDESHARE - www.slideshare.net

É uma daquelas coisas...
Ideia simples. Óbvia. Necessidade clara. Utilidade imensa. Participação imediata.

O SLIDESHARE.net é um site que agrega, promove, ordena, divulga (bla-bla-bla-...) apresentações feitas pelas mais variadas pessoas comuns e incomuns, profissionais ou não, sobre casos particulares ou problemas globais, sobre tudo, sobre tanta coisa, e muita dela genialmente exposta e que nos deixa espaço para aprender mais e mais - e que por isso leva a minha dose inteirinha de aplausos para o dia de hoje.

É um site que não inventa nada. Utiliza as mecânicas de consulta óbvias (mais consultados, mais votados, etc, etc.) mas tem aquilo que é o essencial: conhecimento.

Apresentações sobre design, sobre culinária, tecnologia, inglês, com som, sem som, sobre o second life, sobre o google, sobre isto e aquilo - enfim, conhecimento, partilha, evolução.

Recomendo vivamente.
www.slideshare.net ->

POSTED BY Ricardo Tomé
POSTED IN , , , ,
DISCUSSION 1 Comment

One Response to : SLIDESHARE - www.slideshare.net

  1. DINAURA says:

    CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM MÍDIAS INTEGRADAS NA EDUCAÇÃO
    Nome do(a) aluno(a): DINAURA CECILIA DA ROCHA MARTINS
    Módulo: INTRODUTÓRIO Unidade: 03 Data: 14/04/2010
    Atividade nº 01 – (HISTÓRIA DA EaD)

    UM POUCO DA HISTÓRIA DA EaD e A EaD NO BRASIL


    HISTÓRICO

    • A origem da EaD está nas experiências de educação por correspondência iniciadas no final do século XVIII e com largo desenvolvimento a partir de meados do século XIX (chegando atualmente a utilizar várias mídias, desde o material impresso à simuladores online com grande interação entre o aluno e o centro produtor, quer fazendo uso de inteligência artificial, ou mesmo de comunicação síncrona entre professores e alunos).


    QUANTIDADE DE PAÍSES QUE ADOTARAM A EaD

    • Mais de 80 países, nos cinco continentes, adotam a educação a distância em todos os níveis de ensino, em programas formais e não ¬formais.

    PRIMEIRAS INSTITUIÇÕES EXISTENTES NO BRASIL

    • Rádio¬ Monitor, em 1939 e Instituto Universal Brasileiro, em 1941.

    CONTRIBUIÇÃO DO GOVERNO NESSA MODALIDADE DE ENSINO

    • Criou leis e estabeleceu normas para a modalidade de educação a distância em nosso país.


    Regulamentação da EaD no Brasil

    • Foi normatizada pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (Dezembro de 1996), em Fevereiro de 1998.
    • De acordo com o Art. 2º do Decreto n.º 2494/98, "os cursos a distância que conferem certificado ou diploma de conclusão do ensino fundamental para jovens e adultos, do ensino médio, da educação profissional e de graduação serão oferecidos por instituições públicas ou privadas especificamente credenciadas para esse fim (...)".
    • Sendo então, as propostas de cursos nestes níveis encaminhadas ao órgão do sistema municipal ou estadual responsável pelo credenciamento de instituições e autorização de cursos – a menos que se trate de instituição vinculada ao sistema federal de ensino, quando, então, o credenciamento deverá ser feito pelo Ministério da Educação.
    • No caso de cursos de graduação e educação profissional em nível tecnológico, a instituição interessada deve credenciar-se junto ao MEC, solicitando, para isto, a autorização para cada curso que pretenda oferecer.
    • Com o Parecer n.º 908/98 (aprovado em 02/12/98) e a Resolução nº 3 (de 05/10/99) da Câmara de Educação Superior do Conselho Nacional de Educação que fixam condições de validade dos certificados de cursos presenciais de especialização, tornou-se necessária a regulamentação de tais cursos na modalidade a distância. Portanto, os cursos de pós-graduação lato sensu, chamados de "especialização", que até pouco tempo eram considerados livres, hoje precisam ser regulamentados pelo MEC.

    MAIORES DESAFIOS
    • Ensinar e aprender com novas tecnologias;
    • Encontrar novos modelos em todas as situações.

    REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

    • http://www.virtual.epm.br/material/tis/enf/apostila.htm