Sugestões Enólogas do Aprendiz: LOIOS 2006 (Tinto) - Alentejo

Continuando a minha saga pela introdução ao mundo dos vinhos, permaneço portanto, como se pode ver, pelas pipas de entrada, que é o mesmo que dizer pelas garrafinhas mais baratitas para ir percebendo como é que isto funciona. Não sei se há níveis de cores e cintos como no karaté, mas se houver eu devo estar certamente ainda no branco. Quanto a vinhos, começo portanto já a experimentar os tintos, não sem contudo já ter amealhado umas boas compras a nível de vinhos brancos nas recentes feiras de vinhos dos hipermercados.



Desta feita atirei para o carrinho de compras uma garrafa de Loios 2006, tinto. É daqueles rótulos que nos aparecem em todas as superfícies comerciais, e com um laranja vivo bem vincado no rótulo, não passa despercebido. Pensei "que diabo, deixa cá experimentar!".

Cedido que tinha à pressão do marketing, abri a garrafa e imediatamente ficou claro que de facto há vinhos, e há Vinhos. Para quem não for muito exigente, este alentejano serve perfeitamente para acompanhar uma refeição simpática e dois dedos de conversa sobre a semana que passou. Mas de novo: para quem não for muito exigente.



O rótulo embrulha de facto muito bem o posicionamento do vinho face à concorrência: jovem, graficamente bem trabalhado (apesar de ainda assim eu achar que o ambiente é mais celta que monge, mas enfim) e com um "appeal" leve e descomprometido. É efectivamente um vinho que se posiciona, até mesmo pelo preço (a rondar os €3), para quem naquele dia quer uma alternativa à cerveja ou aos refrigerantes, mas acha escabroso dar mais de €6 ou €10 por uma garrafa.

Os aromas à entrada são pouco atractivos. Na boca, contudo, é até surpreendentemente equilibrado, mas como diriam os surfistas, algo "flat", sem grande frescura e até frouxo. Bebe-se, mas não deslumbra.

Recomendo também que não guardem para o dia seguinte, porque o pouco que tem de bom desvanece-se e passa a acentuar-se ainda mais o que tem de menos bom.

POSTED BY Ricardo Tomé
POSTED IN , ,
DISCUSSION 0 Comments