Como são feitos os lenços de seda


Já muita gente, na sua tenra idade, fez esta pergunta. E é comum, muitas das vezes, virem pessoas dizer que os lenços de seda se fazem a partir da seda.
Balelas!

Tal não é, de todo, verdade. Tal como não é verdade que a seda vem do bicho-da-seda. Isso é apenas uma coincidência. Coincidência que é usada para esconder às mentes mais simplistas um processo na realidade complexo e atroz.

De facto, os lenços da seda vêm dos ténis Reebok Pump.
Acreditem. Parece incrível, mas também muitos de vocês não acreditavam que os iogurtes vinham dos zéfalos, e no entanto...

Assim que os ténis Reebok Pump saíram do mercado e foram depositados no lixo por milhões de putos pelo mundo fora, uma legião de funcionários das empresas de tecelagem indianas foram a correr buscá-los a toda a parte. É que o químico usado para encher os ténis, quando misturado nas doses certas com o algodão, torna-o muito mais fino e delicado. E daí se pode então fazer a seda. Um material nobre e caríssimo.

Claro que vocês podem perguntar:
-Então se é assim, como é que antes de haver os Reebok Pump já havia lenços e camisas de seda?

Óbvio, meus caros. Não havia. Era tudo uma pálida amostra aproximada do que a seda realmente é hoje. Até então, a seda como hoje a conhecemos não existia. Se pudessem encontrar um lenço de seda novo, de há 30 anos atrás, veriam como isto é verdade.

E alguns outros de vocês perguntam-me então:
-Ora, e se a solução para fazer a seda estava no químico usado nos Reebok Pump, porque é que não foram à Reebok pedir o nome do químico?

Isso é ainda mais fácil de responder.
De facto, eles foram lá, mas a Reebok negou-se a dar-lhes tal informação, com medo que os tipos fossem da Nike e quisessem copiar o modelo.

Hoje em dia, depois de descoberto o químico, já qualquer fábrica na Índia elabora seda de primeira qualidade sem qualquer problema. Adianto-vos eu, em primeira-mão e arriscando a minha pele, que o tal composto químico usado nos Reebok Pump era, afinal, Açúcar no estado gasoso.
Nem mais.

POSTED BY Ricardo Tomé
POSTED IN
DISCUSSION 0 Comments