Money Works?

Passamos a nossa vida inteira a tentar enriquecer depressa, mas nunca pensamos como temos vindo a empobrecer devagar.

Com 16 anos, os nossos pais dão-nos uma mesada mixuruca, com a qual saímos à noite, bebemos copos à farta cravados a todos os que conhecemos, temos miúdas, sexo, borga e uma vida livre de responsabilidades acrescidas e repleta de 'joïe de vivre' e de sonho.

Com o tempo, chegamos a directores de uma multinacional, ganhamos milhares de euros e, no fim do mês, pouco nos resta, porque gastámos imenso em jantares, passámos vários cheques em lojas, supermercados, escolas dos putos, descontámos metade para impostos e enterrámos tudo o resto em empréstimos e na bolsa. Passámos as noites todas enfiados no escritório, e nem um único filme fomos ver ao cinema no ano inteiro. Conduzimos um carro de luxo que a empresa nos empresta, e dizemos que somos ricos, até porque temos três passes para os três melhores country-clubs do país, onde vamos, no máximo, uma vez de 4 em 4 meses...

Não sei porquê, mas acho que ser jovem e "pobre" é que é mesmo fixe.

No fundo, com 50 anos tentamos voltar a fazer tudo o que fazíamos antes com muito pouco dinheiro, mas agora gastando tudo o que ganhamos.

Estranho...

POSTED BY Ricardo Tomé
POSTED IN
DISCUSSION 0 Comments