Horas de ponta


Nas horas de ponta vejo imensas pessoas, todos os dias, em enorme correria pelos corredores do Metro. Ouvem uma carruagem que lá vem... O eco anuncia-a cada vez mais perto... Tiram o passe... É preciso passar pelos torniquetes... O aviso sonoro dá conta da chegada da carruagem... Oh, não!, já entrou na galeria e já está a travar! Meu Deus! Ouvem-se os discos a chiar nos trilhos! As pernas aceleram! A passos rápidos descem as escadas dois a dois! Quem sabe!... Quem sabe... Talvez ainda consiga!... Mas eis que surge o apito das portas!... Pode ser que alguém fique entalado e tenham de reabrir as portas!
Ah!!!
Oh, não...
Foi-se.
Não tenho sorte nenhuma!
E ainda por cima agora tenho de esperar mais 3 minutos!
3 minutos!!!

Psst!
Pessoal, o que é que se passa?
São 3 minutos!!!!!
O que há de tão mau em perder 3 minutos?
O que é que vos vai acontecer no emprego?
-Desculpe lá o atraso, chefe...
-Jorge, isto assim não pode ser!
-Eu sei, chefe...
-Este mês, já é a quarta ou quinta vez que me chega 3 minutos depois da hora!
-Eu sei, chefe...
-Mais uma destas e...
-Eu sei, chefe. Peço desculpa. 3 minutos é imperdoável. Inadmissível mesmo! A culpa é minha. Toda minha, chefe! Eu não sou boa pessoa! Mas tente perceber, chefe: a minha irmã mais velha batia-me quando eu era miúdo!

POSTED BY Ricardo Tomé
POSTED IN
DISCUSSION 0 Comments