Comunidades


A imagem acima serve de ilustração para o estudo: "Creating & Connecting - research and guidelines on online social and educational networking" - do National School Boards Association (.PDF)

Dos 9 aos 17 anos, incluindo ainda os pais, o estudo aprofunda o peso e as formas que as comunidades sociais online têm nos dias de hoje, sobretudo junto de quem mais lhes adere - os jovens- e dos que com elas por arrasto convivem - os pais desses mesmos jovens.

Em síntese:
- partilha de música, vídeos e fotos é algo tão comum e rotineiro como escrever um e-mail
- a percentagem que cria e mantém um site pessoal já subiu para os 12%
- o facto anterior é ainda maior se estivermos a falar de blogs pessoais
- praticamente todos os professores incluem nos trabalhos actividades que dependem do acesso à internet (isto mantém-se mesmo em regiões de baixo poder socio-económico)
- problemas via online, como cyberstalking ou cyberbullying são muito menos frequentes do que alguma comunicação social e algumas polícias parecem fazer crer
- os alunos que dedicam grande parte do tempo a intervir nestas comunidades e que aí têm um papel activo são tidos como líderes dentro do grupo

Para ler o estudo:
"Creating & Connecting - research and guidelines on online social and educational networking" (.PDF)

POSTED BY Ricardo Tomé
POSTED IN , , ,
DISCUSSION 0 Comments